Sala de imprensa

Notícias

03/07/2024

Evento do Senac PR e Sebrae/PR capacita empresários para mercado pet friendly. Foz do Iguaçu também receberá palestra gratuita nesta quinta-feira (2)


O mercado pet é um nicho em franca expansão e proporciona uma infinidade de opções de negócios. Para falar sobre as tendências deste mercado e como tornar um negócio amigável para animais, o Senac PR e o Sebrae/PR trouxeram para Curitiba o empresário - e apaixonado por bichos -, Eduardo Laynes, que conduziu o evento "Pet Friendly: este mercado te espera", realizado nesta terça-feira (2).  

Conforme enfatizou a coordenadora de Turismo do Sebrae Paraná, Patrícia Albanez, a convivência das pessoas e seus pets gera um potencial de consumo muito grande, ao mesmo tempo em que a participação dos animais no cotidiano das pessoas incentiva a reflexão de como as empresas podem recebê-los de maneira adequada. "A discussão disso, por meio do Sebrae e do Senac, é muito importante, pois temos a missão de preparar o mercado e as empresas para que elas consigam ampliar seus negócios de maneira sustentável e profissional", explicou. 

"O Senac e o Sebrae se uniram para trazer este tema aos empresários e empreendedores porque o assunto ainda não é muito claro. Não basta apena abrir o estabelecimento para receber os pets e seus tutores. Existem protocolos que precisam ser implantados para que essa ação seja efetiva do ponto de vista do negócio, para o bem-estar animal e para que essa convivência multiespécies seja mais harmônica", reiterou a coordenadora de Educação e Tecnologia do Senac PR, Camille Proença Vieira.

Conforme destacou o palestrante, os problemas de convivência com os pets geralmente são decorrentes da falta de informação. "Cada vez mais, o mercado se adapta para que os pets convivam com seus tutores. Hoje, já se fala em famílias multiespécies, que incluem tanto pets exóticos quanto silvestres. Isso é muito importante para aqueles que desejam receber seus pets em diferentes ambientes. A diferença está no preparo. Existem aqueles que simplesmente recebem os pets e aqueles que se preparam adequadamente para isso", detalhou Eduardo.

Ele elencou os quatro pontos mínimos para um estabelecimento comercial tornar-se pet friendly: adequação de infraestrutura, funcionários treinados, comunicação transparente e segurança de todos, incluindo pets, clientes e colaboradores. 

Vania Krekniski, proprietária do Restaurante Limoeiro, relata que o local já recebe diferentes tipos de pets e seus tutores. "Faz mais ou menos cinco anos que a gente recebe cachorro, gato, arara, coelho, vários animaizinhos. E é muito interessante porque os animais se sentem muito à vontade no restaurante, então eles se sentam, andam pelo jardim e partilham dos momentos com seus tutores", relatou. A empresária fez questão de participar da palestra para entender mais sobre o tema, pois deseja colocar em prática novas ações. "Eu quero melhorar o meu atendimento para os pets e também para os meus clientes", afirmou. 

Normas sanitárias

Eduardo Laynes informou que Curitiba foi a primeira cidade do Brasil a aprovar uma lei que regulamenta a convivência de tutores e pets em estabelecimentos comerciais. No entanto, nem todas as cidades brasileiras possuem legislação específica que trate sobre o assunto. 

"Então, as normas sanitárias no Brasil são baseadas em uma lei de 2004, uma legislação de 20 anos que já está bastante ultrapassada. As pessoas, quando buscam a vigilância sanitária e órgãos reguladores para essa convivência, acabam ficando meio órfãs de um preparo maior para ser devidamente orientadas. Existe a intenção da Anvisa em atualizar essa lei, mas depende de um colegiado diretor para que haja essa atualização", completou. 

Edição em Foz do Iguaçu

Além de Curitiba, o evento também terá uma edição em Foz do Iguaçu nesta quinta-feira (04/07), às 16h, no Restaurante-escola do Senac Cataratas (Rua João Rouver, 160).

O evento é gratuito, com vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo link: https://forms.office.com/r/vXfeihCefN.


Autor: Karla Santin

Fonte: Núcleo de Comunicação e Marketing - NCM