Sala de imprensa

Notícias

05/06/2024

Faculdade Senac Curitiba Centro debate sobre a Identidade Gastronômica da capital



A Identidade Gastronômica de Curitiba é tema da Semana do Meio Ambiente da Faculdade Curitiba Centro. Entre os dias 3 e 5 de junho, grandes nomes da gastronomia se reuniram para debater sobre a História, Cultura Alimentar, Restaurantes e o Cenário atual da gastronomia de Curitiba.

O tema da semana foi sugerido pelo MoviMente Curitiba Gastronômica, movimento plural que reúne diversas entidades para identificar e promover a identidade gastronômica da capital paranaense, entre elas o Senac PR, Sebrae/PR, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), a Prefeitura de Curitiba e o Bom Gourmet.

"Achamos o tema pertinente e evolvemos os nossos alunos nessa busca pela identidade da gastronomia de Curitiba. Reunimos grandes nomes locais como chefs de cozinha, historiadores, jornalistas, influenciadores e ativistas para que pudéssemos gerar um debate de qualidade e assim entender quais fatores se destacam", contou a coordenadora do curso de Tecnologia em Gastronomia da Faculdade Senac Curitiba Centro, Veridiana Lanzuolo.

Debates

Na segunda-feira (3), durante o período da tarde, sob a mediação do professor Renato Bedore, os chefs Celso Freire; Délio Canabrava; a jornalista Flávia Schiochet; e o idealizador do Curitiba Honesta, Sérgio Medeiros, discutiram sobre o Panorama atual da gastronomia da capital paranaense e quais aspectos que se destacam na compreensão da sua identidade. "O cotidiano bem feito é destaque no cenário atual, é possível encontrarmos coisas de qualidade com preço justo em todos os cantos da cidade. Aqui temos boas técnicas, aliadas a bons ingredientes e uma excelente execução", ressaltou Flávia.

Celso Freire fez questão de destacar a importância dos chefs de cozinha na história da gastronomia loca, mas principalmente como cada um deve entender a cidade. "Não são as pessoas que precisam entender a nossa gastronomia, somos nós enquanto chefs que precisamos olhar o que a cidade quer e oferece. Só se faz comida boa com bons ingredientes e Curitiba é cercada por um cinturão verde que nos proporciona uma grande diversidade de insumos locais", disse o chef.

No período da noite da segunda-feira (3), a mesa redonda composta pela professora Cilene Ribeiro; pela jornalista Flávia Schiochet; pelo ativista e cozinheiro, Felipe Petri; e o escritor, Sandro Moser; debateu sobre a História da Gastronomia de Curitiba. Também com a mediação do professor, Renato Bedore, os convidados falaram sobre a perspectiva histórica e como ocorreu a fusão de diversas culturas na formação da gastronomia curitibana e quais os principais acontecimentos foram os pontos-chaves desse processo.




Na terça-feira (4), a primeira mesa reuniu a chef de cozinha, Gabriela Vilar; o cozinheiro Gladson Rafael; o professor Ricardo Cini e o proprietário da Gold Food Service, Ozéias Oliveira; para falarem sobre a Cultura Alimentar de Curitiba, como produtos, pratos e insumos. "Precisamos diferenciar a gastronomia da cultura alimentar, conhecer quais são os costumes do nosso povo e principalmente entender o que nossa cidade tem em abundância", disse Gladson.

Cini apresentou um panorama da produção da região metropolitana de Curitiba e ainda falou sobre o calendário das feiras e eventos que a cidade possui. "É importante olharmos para um todo, principalmente na periferia e região metropolitana, temos excelentes insumos a nossa disposição".




Para finalizar os debates, a última mesa falou sobre os Restaurantes de Curitiba. O chef de cozinha, Beto Madalosso; o professor da Faculdade Senac, Marcelo Rocha; a idealizadora do Bom Gourmet, Marian Guimarães e o proprietário da Gold Food Service, Ozéias Oliveira, discutiram sobre os maiores desafios enfrentados pelos restaurantes locais com relação ao perfil de consumo, busca de uma identidade própria e a consolidação da ideia de um estabelecimento típico curitibano.

"A Gold Food Sevice realizou uma robusta pesquisa sobre os principais fatores que influenciam na escolha de um local para refeição. Os números mostram que o fator mais importante é a qualidade da comida, seguido do ambiente, preço, higiene e limpeza, e o atendimento ao cliente. Essa pesquisa nos ajuda entender por que tantos estabelecimentos fecham com pouco tempo de vida", explicou o proprietário da Gold.




  

Autor: Fernanda Ziegmann

Fonte: NCM